domingo, 26 de julho de 2009

É SÓ ESQUECER


Acreditar em destino,
encarar a realidade,
levantar a cabeça,
sacudir a poeira,
dar volta por cima,
viver a vida,
esquecer, esquecer, esquecer...

Quanto tenho ouvido isso!
Parece fácil,
até mesmo possível.
Não chega ser um problema,
mas pronto para ser solucionado.
É só tentar e conseguir.
Mas como?
Se não tenho feito outra coisa.

É só esquecer
nossos encontros,
nossos carinhos e afagos,
a entrega de almas
e de corpos,
as palavras, as promessas
e também a ternura que
nos uniu por tanto tempo.

É só esquecer
que fomos um do outro
sem obstáculos,
sem barreiras,
sem empecilhos,
nos tornando cada vez
mais queridos.

É só esquecer
que não nos lembramos
que em algum dia do calendário
nos tornaríamos diferentes,
tentaríamos ser amigos
e que eu talvez não conseguisse.

É só esquecer
que dediquei
muito da minha vida,
tanto da minha esperança,
tudo do meu coração
à alguém que não compreendeu
a grandeza desse amor
que foi maravilhoso
enquanto durou e
que agora me resta
só esquecer...esquecer...esquecer...

Nenhum comentário: